Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘virgem maria’

Salve a Mãe de Deus e Nossa / Sem pecado concebida. / Salve a Virgem Imaculada, / Ó Senhora Aparecida! Não poderia deixar de escrever umas pequenas palavras em louvor à Mãe de Deus, Padroeira do Brasil.

Nós Vos saudamos, ó Mãe Santíssima, porque temos plena consciência de que somente debaixo do Vosso manto poderemos estar protegidos de todos os perigos desta vida.

Saudamo-Vos, ó Mãe Santíssima, porque somente seremos perfeitos imitadores de Cristo na medida em que – como Ele – formos perfeitos filhos vossos.

Saudamo-Vos, ó Virgem Imaculada, porque Vós vencestes sozinha todas as heresias do mundo inteiro, e somente ao Vosso lado sabemos poder encontrar a vitória certa.

Saudamo-Vos, ó Virgem Imaculada, porque Vós sois a doçura que nós, degredados filhos de Eva, podemos esperar como alento neste Vale de Lágrimas que atravessamos.

Saudamo-Vos, ó Mãe de Deus, porque o próprio Deus – pela boca do Arcanjo Gabriel – saudou-Vos um dia.

Saudamo-Vos, ó Mãe de Deus, porque Vós encontrastes graça diante do Altíssimo.

Saudamo-Vos, ó Maria, porque o Deus Altíssimo constituiu-Vos tesoureira dos Seus bens e dispensadora de Suas graças, de modo que nenhum favor dos Céus podemos esperar receber que não nos venha por Vossas mãos virginais.

Saudamo-Vos, ó Maria, porque impondes verdadeiro terror a todas as hostes infernais.

Saudamo-Vos, ó Senhora, porque sois o Auxílio dos Cristãos, e jamais se ouviu dizer que tivésseis desamparado àqueles que se Vos achegassem confiantes.

Saudamo-Vos, ó Senhora, porque sois Rainha dos Céus e da terra.

Saudamo-Vos, ó Virgem Aparecida, porque sois padroeira do Brasil.

Saudamo-Vos, ó Virgem Aparecida, porque somos Vossos filhos, e queremos conhecer-Vos, amar-Vos e servir-Vos na terra a fim de, um dia, conVosco encontrarmo-nos no Céu.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida,
rogai por nós!

* * *

Hoje, na festa da Virgem Aparecida, foi também a festa de canonização de quatro santos – um deles, uma mulher indiana. Afonsa da Imaculada Conceição é a primeira santa da Índia. Que – como pediu o Papa -, pela intercessão dela e de Nossa Senhora Aparecida, a situação neste país possa ser apaziguada e a perseguição aos cristãos possa cessar, o quanto antes. E bendito seja Deus em Sua Mãe e nos Seus santos.

Read Full Post »

[recebido por email]

Orientações de Nossa Senhora para a pureza a Santa Teresa de los Andes

Estou na meditação. Nosso Senhor me disse que meditasse sobre a pureza da Virgem. Ela, sem dizer-me nada, começou a falar. Eu não conheci a sua voz e perguntei se era Jesus. Ela me respondeu que Nosso Senhor estava dentro de minha alma, porém que Ela me falava.

Disse-me que escrevesse o que me dizia acerca da pureza.

Ser pura no pensamento: quer dizer, que rechaçasse todo pensamento que não fosse de Deus, para que assim vivesse constantemente em sua presença. Para isso devia procurar não ter afeto a nenhuma criatura.

Ser pura em meus desejos, de tal modo que só desejasse ser a cada dia mais de Deus; desejasse sua glória, ser santa e fazer minhas obras com perfeição. Para isto, não desejar nem honra nem louvores, mas desprezo, humilhação, pois assim agradava a Deus. Não desejar nem comodidades nem qualquer coisa que deleitasse meus sentidos. Não desejar nem comer nem dormir senão para servir melhor a Deus.

Ser pura em minhas obras. Abster-me de tudo o que possa manchar-me, do que não seja admitido por Deus, que quer minha santificação; fazê-las por Deus o melhor que possa, não para que me vissem as criaturas. Evitar toda palavra que não seja dita por Deus, por sua glória. Que em minhas conversas sempre colocasse Deus. Que não olhasse nada sem necessidade, mas para contemplar a Deus em suas obras. Que imaginasse que Deus me olhava sempre. Que me abstivesse daquilo que me agradava. Se tinha de comer, n[ã]o sentir prazer nisso, mas oferecê-lo a Deus, porque me era necessário para servi-lo melhor. Que mortificasse o tato não tocando sem necessidade em mim mesma nem em outra pessoa qualquer. Em uma palavra, que todo meu espírito estivesse submerso em Deus de tal maneira que me esquecesse inteiramente de meu corpo. A Virgem havia vivido assim desde que nasceu; porém lhe havia sido mais fácil, pois sempre esteve cheia da graça. Que fizesse tudo o que fosse de minha parte para imitá-la; pois assim Deus se uniria intimamente a mim. Que rezasse para consegui-lo. Assim refletiria a Deus em minha alma.

Diário 51.
(Diário e Cartas de Santa Teresa de los Andes, frei Patrício Sciadini, ocd. Página 114)

Read Full Post »

Amanhã, 04 de outubro, é o dia da Jornada Mundial do terço, evento que tenciona promover um “terço simultâneo”  a ser rezado pelos católicos de todo o mundo. Em Recife, ocorrerá na Igreja de Apipucos, das 15 às 18 horas.

– O Papa Bento XVI reafirmou a posição da Igreja, que condena os métodos contraceptivos. Segundo o pontífice, “[q]ualquer forma de amor tende a divulgar a plenitude com que se vive e o amor conjugal tem um modo próprio de se comunicar, que é gerar filhos”. Bravo! Veja-se também a notícia em ZENIT.

– Força dos católicos do leste europeu à época da perseguição: Eucaristia e Maria Santíssima. Como no sonho de Dom Bosco. A perseguição continua, todavia mais sutil: martírio moral, ao invés do martírio físico. Como outrora, somente ancorados com firmeza nas duas colunas da Virgem Santíssima e do Santíssimo Corpo de Cristo podemos sobreviver sem naufragar na Fé.

– Errata do Olavo de Carvalho: texto citado não existia. Comentei en passant o assunto aqui, e por isso comento também a errata. No entanto, segundo o mesmo, a citação era “apenas como ilustração, curiosa mas dispensável”. Aqui no blog, idem.

Read Full Post »

2. Os apóstolos dos últimos tempos

55. Deus quer, finalmente, que sua Mãe Santíssima seja agora mais conhecida, mais amada, mais honrada, como jamais o foi. E isto acontecerá, sem dúvida, se os predestinados puserem em uso, com o auxílio do Espírito Santo, a prática interior e perfeita que lhes indico a seguir. E, se a observarem com fidelidade, verão, então, claramente, quan[t]o lho permite a fé, esta bela estrela do mar, e chegarão a bom porto, tendo vencido as tempestades e os piratas. Conhecerão as grandezas desta soberana e se consagrarão inteiramente a seu serviço, como súditos e escravos de amor. Experimentarão suas doçuras e bondades maternais e amá-la-ão ternamente como seus filhos [queridos]. Conhecerão as misericórdias de que ela é cheia e a necessidade que têm de seu auxílio, e hão de recorrer a ela em todas as circunstâncias como à sua querida advogada e medianeira junto de Jesus Cristo. Reconhecerão que ela é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo, e se lhe entregarão de corpo e alma, sem restrições, para assim também pertencerem a Jesus Cristo.

56. Mas quem serão esses servidores, esses escravos e filhos de Maria?

Serão ministros do Senhor ardendo em chamas abrasadoras, que lançarão por toda parte o fogo do divino amor.

Serão “sicut sagittae in manu potentis” (Sl 126, 4) – flechas agudas nas mãos de Maria toda-poderosa, pronta a traspassar seus inimigos.

Serão filhos de Levi, bem purificados no fogo das grandes tribulações, e bem colados a Deus, que levarão o ouro do amor no coração, o incenso da oração no espírito, e a mirra da mortificação no corpo e que serão em toda parte para os pobres e pequenos o bom odor de Jesus Cristo, e para os grandes, os ricos e os orgulhosos do mundo, um odor repugnante de morte.

57. Serão nuvens trovejantes esvoaçando pelo ar ao menor sopro do Espírito Santo, que, sem apegar-se a coisa alguma nem admirar-se de nada, nem preocupar-se, derramarão a chuva da palavra de Deus e da vida eterna. Trovejarão contra o pecado, e lançarão brados contra o mundo, fustigarão o demônio e seus asseclas, e, para a vida ou para a morte, traspassarão lado a lado, com a espada de dois gumes da palavra de Deus (cf. Ef 6, 17), todos aqueles a quem forem enviados da parte do Altíssimo.

58. Serão verdadeiros apóstolos dos últimos tempos, e o Senhor das virtudes lhes dará a palavra e a força para fazer maravilhas e alcançar vitórias gloriosas sobre seus inimigos; dormirão sem outro nem prata, e, o que é melhor, sem preocupações, no meio dos outros padres, eclesiásticos e clérigos, “inter medio cleros” (Sl 67, 14) e, no entanto, possuirão as asas prateadas da pomba, para voar, com a pura intenção da glória de Deus e da salvação das almas, aonde os chamar o Espírito Santo, deixando após si, nos lugares em pregarem, o ouro da caridade que é o cumprimento da lei (Rom 13, 10).

59. Sabemos, enfim, que serão verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, andando nas pegadas de sua pobreza e humildade, do desprezo do mundo e caridade, ensinando o caminho estreito de Deus na pura verdade, conforme o santo Evangelho, e não pelas máximas do mundo, sem se preocupar nem fazer acepção de pessoa alguma, sem poupar, escutar ou temer nenhum mortal, por poderoso que seja. Terão na boca a espada de dois gumes da palavra de Deus; em seus ombros ostentarão o estandarte ensangüentado da cruz, na [mão] direita, o crucifixo, na esquerda o rosário, no coração os nomes sagrados de Jesus e Maria, e, em toda a sua conduta, a modéstia e a mortificação de Jesus Cristo.

Eis os grandes homens que hão de vir, suscitados por Maria, em obediência às ordens do Altíssimo, para que o seu império se estenda sobre o império dos ímpios, dos idólatras e dos maometanos. Quando e como acontecerá?… Só Deus o sabe!… Quanto a nós, cumpre calar-nos, orar, suspirar e esperar: Exspectans exspectavi (Sl 39, 2).

[S. Luís Maria de Montfort, “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, Vozes, 2007 – trechos em colchetes de Edições Montfortinas, 2001]

Read Full Post »

Fiz alguns comentários aqui no BLOG ontem sobre Medjugorje e, por uma questão de justiça, preciso passar mais algumas informações.

Citei um conhecido exorcista de Roma que considera as aparições um embuste do Demônio. No entanto, há um outro exorcista muitíssimo conhecido e excelente referência, o Gabriele Amorth, que tem uma opinião diametralmente oposta:

FCP – Entrevista: Padre Gabriele Amorth, Es cierto que Medjugorje es un “gran obstáculo” para Satanás?
Seguro. Medjugorje es una fortaleza contra Satanás. Satanás odia Medjugorje porque es un lugar de conversión, de oración, de transformación de vida.

Chamou-se a atenção também para o fato de que uma condenação ao sacerdote que é ex-diretor espiritual das videntes não é uma condenação às aparições em si, coisa com a qual é forçoso concordar. Outro aspecto do problema levantado é o de que as supostas mensagens da Virgem são bem católicas e em nenhum momento referendam o comportamento deletério de algumas pessoas em Medjugorje, não podendo as aparições serem condenadas simplesmente pelo comportamento dos católicos locais – o que também é verdadeiro.

Com tudo isso, entretanto, a minha posição permanece a mesma: os dois pés atrás. Se Medjugorje for uma real aparição de Nossa Senhora, é completamente atípica, por diversos motivos.

Qual o sentido de aparições indefinidas? Alguém cadastrou o meu email numa lista para a qual são enviadas mensalmente as “mensagens de Nossa Senhora” em Medjugorje. A mensagem deste mês – que está disponível num site chamado “queridos filhos” – é a seguinte:

Mensagem do dia 02/09/2008 à Mirjana Soldo

Queridos filhos,
Hoje, com o meu coração maternal, eu os chamo reunidos ao meu redor a amarem o seu próximo. Meus filhos, parem. Olhem nos olhos do seu irmão e vejam Jesus, meu Filho. Se vocês vêem alegria, regozijem-se com ele. Se há dor nos olhos do seu irmão, com a sua ternura e bondade, lancem ela fora, por que sem amor vocês estão perdidos. Somente o amor é efetivo, ele realiza milagres. O amor lhes dará unidade em meu Filho e a vitória de meu coração. Portanto, meus filhos, amem.

Nossa Senhora abençoou a todos que estavam presentes e a todos os artigos religiosos. E novamente ela nos chamou a rezarmos pelos nossos pastores.

Sinceramente, é-me muito difícil acreditar que Nossa Senhora faça aparições mensais, durante vinte e sete anos, para enviar mensagens deste tipo. Comparando-as com as mensagens de outras aparições (como Fátima, por exemplo), o contraste é gritante. É verdade que não há erros nestas mensagens, mas também… uma mensagem dessas poderia ser enviada por qualquer pessoa, e é-me difícil acreditar que a Virgem Santíssima viesse pessoalmente fazer uma coisa que pudesse ser feita por um católico normal. Eu aplico o princípio da subsidiariedade também como critério de discernimento espiritual.

O mesmo site apresenta ainda todas as mensagens de Medjugorje em português, que também se encontram (embora separadas por ano) neste outro site. Não comparei ambas as versões. Fuçando o arquivo,  numa leitura superficial, não encontrei nenhuma coisa absurda. As mensagens são católicas, sim, mas todas têm a mesma característica acima mencionada: não são inacessíveis aos católicos normais a ponto de justificar uma revelação privada.

Depois, aparentemente existem os segredos de Medjugorje. Parece que são dez. Tem um site que faz um paralelo entre estes segredos e os da aparição de Garabandal (da qual eu não conheço nada). O já citado site “Queridos Filhos” fala em um “objeto indestrutível” de “origem Celeste” no qual estão escritos os dez segredos. O outro site (do paralelo com Garabandal – não me parece merecer muita confiança) faz previsões catastróficas:

O Quê: uma sequência de sofrimentos terríveis enviados por Deus para esta geração, como um conjunto final de castigos originados pelo pecado, nomeadamente, as primeiras seis Trombetas do Sétimo Selo do Livro do Apocalipse. (A Sétima Trombeta, as Sete Taças da Ira de Deus, está reservada para um futuro distante.)

[…]

Quando: após a IV Guerra Mundial, e após o Selo do Deus Vivo ter sido dado a alguns fiéis, os acontecimentos do Décimo Segredo ocorrerão: de 2038 até ao fim de Março de 2040.

[…]

Onde: em todo o mundo sem excepção. Nenhum ser humano estará a salvo, independentemente de onde viver, excepto aqueles que tiverem o Selo.

Para mim, isto claramente não é digno de crédito. Não acredito nem mesmo que mensagens deste teor existam em Medjugorje; mas afinal, quais são os segredos?

Finalmente – e mais importante -, existe a questão daquilo que cerca as supostas aparições. O fato do diretor espiritual dos videntes ser acusado de escândalos sexuais não é uma acusação ao fenômeno em si; mas é muitíssimo estranho e – até onde me consta – completamente inusitado que este tipo de contra-testemunho dissemine-se em pessoas envolvidas diretamente com aparições da Virgem Maria. Santos foram censurados e perseguidos injustamente por autoridades eclesiásticas, sim; mas se submeteram às penas injustas. Não é isso que se vê em Medjugorje. Não há reconhecimento oficial da Santa Sé, mas também não há condenação oficial de Roma. Uma notícia que recebi sobre o assunto em abril deste ano falava que o Vaticano estava analisando a questão. Aguardemos, portanto – eu, com minhas ressalvas -, e rezemos. Que Nossa Senhora de Fátima interceda por todos nós.

Read Full Post »

É preciso ter muito cuidado com Medjugorje. As (supostas) aparições que já se arrastam por décadas costumam provocar discussões apaixonadas. Considero oportuno fazer algumas considerações sobre o assunto.

Recentemente um site (a meu ver) não muito confiável noticiou uma punição dada pelo Vaticano ao ex-diretor espiritual dos videntes. A despeito da notícia em português – como está no site “Rainha Maria” – não se encontrar reproduzida em nenhum outro lugar, a informação é, no seu conjunto, verdadeira. O Fratres in Unum traduziu no início do mês a notícia publicada no site da Diocese de Mostar-Duvno, à qual pertence Medjugorje.

Há outras notícias sobre Medjugorje na internet. Andrea Gemma, um exorcista do Vaticano disse no Daily Mail (última atualização em junho de 2008) que Medjugorje era uma farsa e uma obra do demônio. Disse ainda que o Vaticano ia rejeitar as aparições. Em 2006, o bispo de Medjugorje, Dom Ratko Peric, pediu aos videntes que deixassem de dizer que Maria os visitava, bem como que parassem com as mensagens. Disse ainda que, na paróquia em Medjugorje onde supostamente ocorrem as aparições, existe algo parecido com um cisma. Vale a pena mencionar ainda um artigo do antigo bispo de Medjugorje, Dom Pavao Zanic, que já em 1990 dizia que as aparições eram falsas. E, do fundo do baú da lista tradicao-catolica, uma mensagem do prof. Carlos Ramalhete (de 1998) que reproduzo porque não sei se todos conseguem acessar:

– O Santo Padre proibiu os sacerdotes de oprganizarem preregrinações a Medjugorje ou de liderá-las;

– Os sucessivos bispos da diocese onde está Medjugorje já se declararam contrários à suposta aparição (ver mais abaixo);

– Em 16.V.1997 Dom Ante Luburic, Chanceler da Diocese de Mostar (em cujo território ocorrem as supostas aparições) declarou que “Medjugorje tornou-se um lugar de atividade anti-eclesial, desobediência e desordem religiosa.”

Segue o texto de D. Luburic em sua íntegra:

==============================================================================

No dia 14 de maio, três bispos de Uganda vieram visitar Medjugorje, e de lá partiram para visitar D. Ratko Peric, Bispo de Mostar, seu antigo colega de studos em Roma, para perguntar sobre a posição da Igreja local a respeito dos chamados acontecimentos de Medjugorje. O abaixo-assinado [D. Luburic] também estava presente.

O Bispo deu a seus antigos colegas alguns documentos, que mostram claramente que de 1981 a 1991 três comissões qualificadas a serviço do bispo local e da Conferência Episcopal investigaram os acontecimentos. Há dez anos, em 1987, D. Pavao Zani declarou formal e oficialmente que na Paróquia de Medjogorje a Madonna não apareceu para ninguém. Em 1991, a Conferência Episcopal não apenas declarou que as aparições não eram autênticas, como sublinhou que: “É impossível confirmar que os acontecimentos envolvam quaisquer revelações ou aparições sobrenaturais.” A partir de 1981, “mensagens de paz” foram enviadas para todo o mundo a partir de Medjugorje. Em nossa Igreja local, entretanto, essas mensagens incuíram os seguintes “frutos”:

A Administração da Província Franciscana de Herzegovina, que fora punida em 1976, recebeu a partir de 1982 a punição adicionar de estar “ad instar,” devido a sua não-colaboração na implantação das decisões da Santa Sé em relação aos serviços pastorais em algumas das paróquias da Diocese de Mostar-Duvno. Muitas igrejas foram construídas pelos Franciscanos com a ajuda de benfeitores e dos fiéis, tendo elas sio abençoadas por eles mesmos, sem sequer informar o Bispo local, o que vai contra o Direito Canônico e o carisma franciscano. Uma igreja na paróquia de Ljuti Dolac foi abençoada desta maneira em 23.IV deste ano. Na própria Medjugorje, muitos edifícios eclesiais foram erigidos sem qualquer permissão das autoridades eclesiais competentes.

Mais de dez Franciscanos não têm faculdades para ouvir confissões na Diocese de Herzegovina. Alguns por sua própria culpa, outros por culpa de suas comunidades religiosas, não estão cumprindo o Decreto Papal. Mais de quarenta franciscanos não recebeeram as faculdades necessárias para trabalho pastoral em Herzegovina, mas sequer se incomodam com as decisões das autoridades legais da Igreja. Alguns deles estão atualmente em Medjugorje. Muitas comunidades religiosas estão vivendo e trabalhando na próquia de Medjugorje sem a permissão das autoridades eclesiásticas, como: “Beatitudes,” “Kraljice mira, potpuno tvoji,” “Cenacolo,” “Oasi di pace” e “Franjevke pomocnice svecnika.” Portanto, Medjugorje tornou-se um local de atividade anti-eclesial, desobediência e desordem religiosa.

No ano passado alguns “fiéis católicos”, com anuência dos Franciscanos, fecharam com tijolos as portas da igreja de Capljina e da igreja afiliada à Catedral em Miljkovici. Dois Franciscanos, sem faculdades canônicas para a paróquia de Capljina, estão atualmente trabalhando na igreja fechada. Tudo o que fazem lá é ilegal e os casamentos que realizam são inválidos!

Alguns dos Franciscanos em Mostar estão ignorando a igreja Catedral legalmente estabelecida e as quatro paróquias diocesanas dedicadas aos quatro evangelistas, continuando a organizar serviços religiosos com seu próprio pessoal, contra as decisões específicas da Santa Sé e o Superior da Ordem Franciscana. O Provincial “ad instar” em muitas ocasiões já alertou seus irmãos por escrito que sérias medidas da Administração geral franciscana estão sendo consideradas para toda a província devido a sua desobediência.

Em Medjugorje, o jornal “Glad Mira” e o “Boletim de Imprensa” são publicados sem a permissõa necessária das autoridades eclesiais. Os mesmos jornais proclamam a “autenticidade das aparições” e falam do “santuário”. A organização anti-eclesial “Mir j dobro” (Pax et Bonum) teve permissão dos franciscanos locais para usar seu escudo e seu lema, e os franciscanos não se distanciaram das atividades ilegais deste grupo, nem mesmo quando isso foi formalmente solicitado.

Eis portanto alguns dos “frutos” dos que estão usando Medjugorje para “vender paz e frescor” ao mundo, e que se endureceram em sua desobediência à Santa Sé e ao carisma franciscano.

Em 15 de maio, apareceu um despacho de Medjugorje em Slobodna Dalmacija em relação aos bispos ugandensesm onde o “vidente” Ivan Dragicevic transmitiu a mensagem da “Madonna”que, nesta ocasião, afirmava que estava “muito feliz porque os bispos estão em Medjugorje”. Ivan estivera no seminário de Visoko nos anos de 1981-82. A Comissão investigando as “aparições” uma vez o questionou em Visoko. Em 9.V. 1982 ele escreveu: “Um sinal aparecerá em junho”. Nada aconteceu em junho!

Mais tarde ele foi expulso de Visoko por ter notas péssimas. Ele continuou em Dubrovnik em 1982-83. Durante sua estadia de dois anos no seminário, ele declarou que estava vendo a Madonna, que lhe dizia que ele seria um sacerdote. Mesmo assim, ele foi expulso de Dubrovnik, mais uma vez devido a suas notas. Em 1994, ele encontrou a ex-Miss Massachusetts, Loreen Murphy, com quem se casou em Boston (Slobodna Dalmacija 11/9/94). No dia do casamento, o noivo “teve uma aparição” em Massachusetts. A Madonna parece estar a segui-lo pelo mundo, como com os outros “videntes” de Medjugorje.

Agora ele apresenta a Santíssima Virgem Maria como estando “muito feliz porque os bispos estão em Medjugorje”.

Este tipo de “mensagem” não apenas é uma clara propaganda de Medjugorje; é uma simples invenção destinada a fazer os inocentes “afastar seus ouvidos da Verdade e entregar-se a fábulas extravagantes” (2 Tim 4,4).

Dom Ante Luburic, Chanceler
Mostar, 16.V.1997

==============================================================================

Além disso, a declarações dos sucessivos Ordinários locais também mostram claramente a oposição da Igreja a estas supostas aparições:

==============================================================================
Declaração do Bispo de Mostar a respeito de Medjugorje, 15.VII.1987

Feita por D. Pavao Zanic

Desde que surgiram as noícias a respeito de acontecimentos inusitados nesta diocese, a Cúria de Mostar acompanhou os relatórios cuidadosamente, coletando tudo o que poderia servir à busca pela verdade dos fatos. O Bispo autorizou os videntes e religiosos envolvidos a permanecer em completa liberdade, tendo até mesmo os defendido de ataques da imprensa e de políticos. Todas as conversas foram gravadas e as crônicas foram coletadas, assim como diários, cartas e documentos. A Comissão de professores de teologia e médicos estudou todo este material por três anos. O trabalho de três anos da Comissão chegou às seguintes conclusões: dois membros votaram a favor da natureza verdadeira e sobrenatural das aparições. Um membro absteve-se de votar. Um aceitou que algo tenha ocorrido no princípio. Onze votaram, não ter havido aparições ­ non constat de supernaturalitate.

==============================================================================

Declaração de D. Ratko Peric, Sucessor de D. Zanic:

Dada em entrevista ao Fidelity Magazine, publicada no número de fevereiro de 1994.

Que bispo não adoraria ter a Virgem Maria aparecendo em sua diocese? Especialmente D. Zanic, um Bispo muito mariano que, como sacerdote e mais tarde como bispo fez onze peregrinações a vários santuários marianos por toda a Europa: Lourdes, Fátima, Siracusa, etc. Então a Senhora teria tido misericórdia dele e teria “aparecido” no seu próprio quintal, como que para poupá-lo de viajar tanto para Portugal.

Após alguns meses, contudo, quando ouviu todas as pequenas lorotas e grandes mentiras, insinceridades, inexatidões e toda sorte de histórias inventadas pelos que diziam estar a Senhora a aparecer para eles, ele tornou-se completamente convencido de não haver nenhuma aparição sobrenatural da Senhora. Então ele começou a apregoar a verdade e expor as falsidades. Sua maior satisfação em dez anos de trabalho duro foi quando os bispos da Iugoslávia, em seu encontro de promavera dia 10.IV.1991 declararam, conforme era seu dever: “Baseando-se nos estudos efetuados, não pode ser afirmado que revelações e aparições sobrenaturais estajam a ocorrer.”

==============================================================================

Além disso, há também algumas coisas muuuito estranhas em relação a estas supostas aparições, tais como as mencionadas no artigo daquela página (Nossa Senhora dizendo que tanto faz ser muçulmano qto cristão, católico ou cismático, que é melhor não ir à Missa se a pessoa não estiver assim ou assado?!), ou ainda aquela suposta msg mariana que veio dar à lista “catolicos” há algum tempo, em que Nossa Senhora supostamente teria afirmado que a Igreja não festejava o seu nascimento (que tem sim uma festa litúrgica!), etc.

Cabe lembrar mais uma vez que de burro o Tinhoso não tem nada; muito mais frutos tem uma pregação mentirosa enfiada em meio a pedidos de conversão que vir com chifrinhos na cabeça dizendo a todos que quer levá-los para o Inferno! É muito mais perigoso um prato de comida aparentemente deliciosa contaminada com um veneno incolor, insípido e inodoro (ou quase) que uma garrafa preta com uma caveira e dois ossos cruzados.

[]s,

seu irmão em Cristo,

Carlos

No entanto, as supostas aparições de Medjugorje continuam firmes e fortes! As mensagens continuam chegando todos os meses. Há um site com umas fotos sem pé nem cabeça registradas pelos peregrinos. Há no youtube um vídeo com a aparição deste mês, setembro de 2008 (aos que não tiverem paciência de assistir os oito minutos, eu adianto: são dois minutos de barulho no início, algumas ave-marias e cinco minutos de silêncio enquanto a vidente vê a aparição).

Sinceramente, eu não acredito em Medjugorje. Nem consigo entender por que algumas pessoas insistem tanto nestas aparições (que são tão estranhas e tão atípicas), que nunca foram reconhecidas pela Igreja, quando existem diversas outras aparições comprovadamente verdadeiras. Coisas como as citadas acima me fazem ter os dois pés atrás. Simplesmente não consigo evitar. Que Nossa Senhora de Lourdes rogue por todos nós.

Read Full Post »

Como era certa aquela intuição da bela figura espiritual francesa de Dom Jean-Baptiste Chautard, aquele que na “Alma de todo Apostolado” oferecia ao fervoroso cristão freqüentes encontros de olhar com a Virgem Maria! Sim, procurar o sorriso da Virgem Maria não é mais um piedoso infantilismo. É uma inspiração, diz o Salmo 44, daqueles que são ‘os mais ricos do povo’. Os ‘mais ricos’, entende-se, na ordem da fé, são aqueles que têm a maturidade espiritual mais elevada e sabem, por isso, reconhecer suas fragilidades e sua pobreza diante de Deus. Naquela manifestação muito simples de ternura que é o sorriso, percebemos que a nossa única riqueza é o amor que Deus tem por nós, e que passa através do coração daquela que se tornou nossa Mãe. Procurar este sorriso significa antes de tudo colher a gratuidade do amor; significa também saber suscitar este sorriso com o nosso compromisso em viver segundo a palavra de seu Filho predileto, assim como a criança tenta suscitar o sorriso da mãe, fazendo aquilo que ela gosta. E nós sabemos aquilo de que Maria gosta, graças às palavras que ela mesma dirigiu aos servos de Caná: “Façam aquilo que Ele vos disser”.
[Homilia do Papa na missa com os enfermos,
15 de setembro de 2008
Festa de Nossa Senhora das Dores
]

Após celebrarmos ontem a festa da Exaltação da Santa Cruz, hoje a Igreja celebra as Sete Dores de Maria Santíssima. A Cruz do Senhor, as Dores de Sua Mãe Imaculada. Uma bela seqüência litúrgica, que une o instrumento da nossa Redenção ao sacrifício Co-Redentor d’Aquela que soube unir as Suas Dores à Dor do Seu Divino Filho, em favor de nós.

Por quê, afinal, exaltar a Santa Cruz? Porque a Cruz é o sinal do cristão, e Cristo Crucificado nos ensinou, no alto do Calvário, o valor do sofrimento: fomos curados graças às Suas chagas (Is 53, 5). E por quê, ainda, relembrarmos as Dores de Maria Santíssima? Porque Aquela que Se conformou perfeitamente à vontade do Seu Divino Filho é-Lhe imitadora em tudo – de maneira particularíssima, na Dor. Devemos seguir os passos de Cristo junto com Sua Mãe Dolorosa. Devemos tomar a nossa Cruz a cada dia e seguir Jesus (cf. Mc 8, 34); e a Virgem, Mater Dolorosa, é a primeira a nos ensinar isso com o Seu exemplo. Neste Vale de Lágrimas, chora a Virgem, não pelos próprios pecados, mas pelos pecados dos Seus filhos; a Virgem penitente faz penitência não por Si própria – pois não tem necessidade – mas por aqueles que Ela ama maternalmente. Não conhecemos o suficiente o valor dos sofrimentos desta Senhora Imaculada em nosso favor! Somos duplamente ingratos, esquecendo-nos da Cruz de Cristo ontem exaltada e menosprezando as lágrimas da Virgem hoje vertidas por nós. Maria abraçou com prontidão a Cruz de Jesus Cristo e assumiu sem pestanejar as dores do Seu Filho, embora não tivesse pecados para Se penitenciar; e nós, que temos tantas faltas e tão grandes culpas, com que dificuldade fazemos penitência em nosso favor! Olhemos para a Virgem das Dores; que o amor desta Boa Mãe pelas nossas almas possa fazer com que as valorizemos mais. E que, pela intercessão de Nossa Senhora das Dores, nós possamos, seguindo os passos de Cristo até o Calvário, alcançarmos um dia a Bem-Aventurança Eterna à qual Ele nos chama. Amen.

* * *

Rezemos:

Litaniae Dominae nostrae Dolorum

Kyrie, eleison.
R. Christe, eleison.

Kyrie, eleison.
Christe, audi nos.
R. Christe, exaudi nos.

Pater de caelis, Deus,
R. miserere nobis.

Fili, Redemptor mundi, Deus,
R. miserere nobis.

Spiritus Sancte Deus,
R. miserere nobis.

Sancta Trinitas, unus Deus,
R. miserere nobis.

Sancta Maria,
R. ora pro nobis.

Sancta Dei Genetrix,
R. ora pro nobis.

Sancta Virgo virginum,
R. ora pro nobis.

Mater crucifixa,
R. ora pro nobis.

Mater dolorosa,
R. ora pro nobis.

Mater lacrimosa,
R. ora pro nobis.

Mater afflicta,
R. ora pro nobis.

Mater derelicta,
R. ora pro nobis.

Mater desolata,
R. ora pro nobis.

Mater filio orbata,
R. ora pro nobis.

Mater gladio transverberata,
R. ora pro nobis.

Mater aerumnis confecta,
R. ora pro nobis.

Mater angustiis repleta,
R. ora pro nobis.

Mater cruci corde affixa,
R. ora pro nobis.

Mater maestissima,
R. ora pro nobis.

Fons lacrimarum,
R. ora pro nobis.

Cumulus passionum,
R. ora pro nobis.

Speculum patientiae,
R. ora pro nobis.

Rupes constantiae,
R. ora pro nobis.

Ancora confidentiae,
R. ora pro nobis.

Refugium derelictorum,
R. ora pro nobis.

Clipeus oppressorum,
R. ora pro nobis.

Debellatrix incredulorum,
R. ora pro nobis.

Solatium miserorum,
R. ora pro nobis.

Medicina languentium,
R. ora pro nobis.

Fortitudo debilium,
R. ora pro nobis.

Portus naufragantium,
R. ora pro nobis.

Sedatio procellarum,
R. ora pro nobis.

Recursus maerentum,
R. ora pro nobis.

Terror insidiantium,
R. ora pro nobis.

Thesaurus fidelium,
R. ora pro nobis.

Oculus Prophetarum,
R. ora pro nobis.

Baculus Apostolorum,
R. ora pro nobis.

Corona Martyrum,
R. ora pro nobis.

Lumen Confessorum,
R. ora pro nobis.

Margarita Virginum,
R. ora pro nobis.

Consolatio Viduarum,
R. ora pro nobis.

Laetitia Sanctorum omnium,
R. ora pro nobis.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
R. parce nobis, Iesu.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
R. exaudi nobis, Iesu.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
R. miserere nobis, Iesu.

Respice super nos, libera nos, salva nos ab omnibus angustiis in virtute Iesu Christi. Amen.

Scribe, Domina, vulnera tua in corde meo, ut in eis legam dolorem et amorem: dolorem, ad sustinendum per te omnem dolorem: amorem, ad contemnendum per te omnem amorem.

Credo.

Salve Regina.

Ave Maria.

Ave Maria.

Ave Maria.

Read Full Post »

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA PROTETORA DOS NASCITUROS EM DEFESA DA VIDA INDEFESA

Ó Senhora Nossa, Maria Santíssima! Carregados de imperfeições, pecados e vícios, ousamos comparecer diante de Vosso trono de bênçãos. Não viemos aqui para pedir-Vos nem ouro, nem prata, nem riqueza alguma. Nem sequer viemos falar de nossas necessidades espirituais.

Viemos tão somente para apresentar-Vos a nossa súplica em favor daqueles a quem é negado o direito sagrado de nascer; em favor dos que têm a vida ameaçada por aqueles que a deveriam defender.

Senhora, iluminai as mulheres que têm o poder de gerar; mostrai-lhes quanto é maravilhoso ser mãe. Despertai a consciência dos médicos, para que jamais cortem essas flores em botão, sob o falso pretexto de proteção à vida das mães.

Ó vencedora das grandes batalhas de Deus! Fazei compreender aos homens que não é a fecundidade humana que torna o mundo pequeno, e sim as injustiças e a ambição desenfreada.

Ó Senhora Protetora dos Nascituros! Fazei valer a Vossa onipotência suplicante diante do trono do divino Salvador, a quem protegestes contra a perseguição de Herodes, fugindo para o Egito.

Finalmente Vos pedimos, Senhora: multiplicai os apóstolos da vida como as estrelas do céu e as areias das praias, para que os partidários do aborto e as mães e pais indignos deste nome, se sintam confundidos e humilhados, e, reconhecendo a sua crueldade, se voltem para Deus, fonte da vida. Fazei que, quanto antes, seja proclamada a vitória da vida sobre a morte e o sorriso das crianças seja a alegria de todos os lares.

Isto Vos pedimos por Cristo Nosso Senhor. Amém.
(Com aprovação eclesiástica)

Telefone para contato: (48) 3275-0357

Read Full Post »

A festa da Imaculada Conceição da Virgem celebra-se no dia 08 de dezembro. Nove meses depois – hoje, dia 08 de setembro -, comemora-se o aniversário de Nossa Senhora, a festa do nascimento da Virgem Maria, a natividade da Mãe de Deus. Que Ela seja em nosso favor!

* * *

SERMÃO DO NASCIMENTO DA VIRGEM MARIA
DEBAIXO DA INVOCAÇÃO DE N. SENHORA DA LUZ,
TÍTULO DA IGREJA E COLÉGIO DA COMPANHIA DE JESUS,
NA CIDADE DE S. LUÍS DO MARANHÃO.
ANO DE 1657

De qua natus est Jesus.

Pe. Antônio Vieira [download aqui de seus sermões]

Celebramos hoje o nascimento; mas que nascimento celebramos? Se o perguntarmos à Igreja, responde que o nascimento de Maria; se consultarmos o Evangelho, lemos nele o nascimento de Jesus: De qua natus est Jesus. Assim temos encontrados nas mesmas palavras que propus, o texto com o mistério, o tema com o sermão, e um nascimento com outro. Se a Igreja celebrara neste dia o nascimento glorioso de Cristo, muito acomodado Evangelho nos mandava ler; mas o dia e o nascimento que festejamos não é o do Filho, é o da Mãe. Pois se ainda hoje nasce a Mãe, como nos mostra já a igreja e o Evangelho não a Mãe, senão o Filho nascido: De qua natus est Jesus? Só no dia de Nossa Senhora da Luz se pudera responder cabalmente a esta dúvida. O sol, se bem advertirdes, tem dois nascimentos: um nascimento com que nasce quando nasce, e outro nascimento com que nasce antes de nascer. Aquela primeira luz da manhã que apaga ou acende as sombras da noite, cuja luz é? É luz do sol. E esse sol então está já nascido? Não e sim. Não, porque  ainda não está nascido em si mesmo. Sim, porque já está nascido na sua luz. De sorte que naturalmente vêem os nossos olhos ao sol duas vezes nascido: nascido quando nasce, e nascido antes de nascer.

Grande prova temos desta filosofia na mesma história evangélica, e é um dos mais aparentes encontros que se acham em toda ela. Partiram as Marias ao sepulcro na manhã do terceiro dia, e referindo o evangelista, S. Marcos a hora a que chegaram, diz assim: Valde mane una subbatorum veniunt ad monumentum orto jam sole: Ao domingo muito de madrugada chegaram ao sepulcro sendo já o sol nascido (Mc. 16,2). Notável dizer! Se era já o sol nascido: Orto jam sole, como era muito de madrugada: Valde mane? E se era muito de madrugada; Valde mane, como era já o sol nascido: Orto jam sole? Tudo era e tudo podia ser, diz Santo Agostinho, porque era o sol nascido antes de nascer. Ora vede. O tempo em que vieram as Marias ao sepulcro era muito de madrugada: Valde mane, diz S. Marcos; Valde diluculo, diz S. Lucas (Lc. 24,2). Era muito de madrugada: Valde mane? Logo já havia alguma luz que isso quer dizer dilúculo. Havia luz? Logo, já o sol estava nascido: Orto jam sole. Provo a conseqüência, porque o sol, como dizíamos, tem dois nascimentos: um nascimento quando vem arraiando aquela primeira luz da manhã a que chamamos aurora; outro nascimento quando o sol descobre, ou acaba de desaparecer em si mesmo. E como o sol não só nasce quando nasce em si mesmo, senão também quando nasce na sua luz, por isso disse o evangelista com toda a verdade, que era de madrugada e que era o sol nascido, Nenhuma destas palavras é minha; todas são da glosa de Lirano seguindo a Santo Agostinho: Valde mane, orto jam soIe: Sol enim potest oriri dupliciter: uno modo perfecte, quando primo egreditur et apparet super terram; alio modo, quando lur ejus incipit apparerere, scilicet in aurora, et sic accipitur hic ortus solis. Não o podia dizer mais em português. De maneira que àquela primeira luz com que se rompem as trevas da noite, chamou S. Marcos nascimento do sol, porque em todo o rigor da verdade evangélica, não só nasce o sol quando nasce em si mesmo, senão quando nasce na sua luz. Um nascimento do sol é quando nasce em si mesmo e aparece sobre a terra: Quando primo egreditur et apparet super terram; o outro nascimento é antes de nascer em si mesmo, quando nasce e aparece a sua luz: Quando lux ejus incipit apparere. É o que estamos vendo neste dia, e o que nos está pregando a Igreja neste Evangelho. O dia mostra-nos nascida a luz, o Evangelho mostra-nos nascido o sol, e tudo é. Não é o dia em que o sol apareceu nascido sobre a terra: Quando primo egreditur et apparet super terram, mas é o dia em que aparece nascido na luz da sua aurora: Quando lux eius incipit apparere, scilicet in aurora: porque, se o sol não está ainda nascido em si mesmo, já está nascido na luz de que há de nascer: De qua natus est Jesus.

Estava dito. Mas porque parecerá novidade dar dois nascimentos e dois dias de nascimentos a Cristo, saibam os curiosos que não é novidade nova senão mui antiga, e uma das mais bem retratadas verdades que o Criador do mundo nos pintou no princípio dele. No primeiro dia do mundo criou Deus a luz, no quarto dia criou o sol. Sobre estes dois dias e estas duas criações há grande batalha entre os doutores, porque se o sol é a fonte da luz, que luz é esta que foi criada antes do sol? Ou é a mesma luz do sol, ou é outra luz diferente? Se é a mesma, por que não foi criada no mesmo dia? E se é diferente, que luz é, ou que luz pode haver diferente da luz do sol? Santo Tomás, e com ele o sentir mais comum dos teólogos, resolve que a luz que Deus criou o primeiro dia foi a mesma luz de que formou o sol ao dia quarto. De modo que em ambos estes dias e em ambas estas criações foi criado o sol. No primeiro dia foi criado o sol informe; no quarto dia foi criado o sol formado. São os termos de que usa Santo Tomás. No primeiro dia foi criado o sol informe, porque foi criado em forma de luz; no quarto dia foi criado o sol formado, porque foi criado em forma de sol. Em conclusão, que entre todas as criaturas só o sol teve dois dias de nascimento: o primeiro dia e o quarto dia. O quarto dia em que nasceu em si mesmo, e o primeiro em que nasceu na sua luz. O quarto dia em que nasceu sol formado, e o primeiro em que nasceu na luz de que se formou. Pode haver propriedade mais própria? Agora pergunto eu, se alguém me não entendeu ainda: quem é este sol duas vezes nascido? E quem é esta luz de que se formou este sol? O sol é Jesus, a luz é Maria, diz Alberto Magno. E não era necessário que ele o dissesse. Assim como o sol nasceu duas vezes, e teve dois dias de nascimento; assim como o sol nasceu uma vez quando nascido e outra antes de nascer; assim como o sol uma vez nasceu em si mesmo, e outra na sua luz; assim, nem mais nem menos, o sol Divino, Cristo, nasceu duas vezes e teve dois dias de nascimento. Um dia em que nasceu em Belém, outro em que nasceu em Nazaré. Um dia em que nasceu quando nascido, que foi em vinte e cinco de dezembro, e outro dia em que nasceu antes de nascer, que foi neste venturoso dia. Um dia em que nasceu de sua Mãe, outro dia em que nasceu com ela. Um dia em que nasceu em si mesmo, outro dia em que nasceu naquela de quem nasceu: De qua natus est Jesus.

[…]

Ora, cristãos, suposto que aquela soberana luz é tão apressada e diligente para nosso remédio, suposto que é tão universal para todos e para tudo, suposto que é tão piedosa e benigna para nos querer fazer bem, suposto que é tão privilegiada e favorecida por graça e benignidade do mesmo sol, metamo-nos todos hoje debaixo das asas desta soberana protetora para que nos faça sombra e nos dê luz, para que nos faça sombra e nos defenda dos raios do Sol de justiça, que tão merecidos temos por nossos pecados, e para que nos dê luz para sair deles, pois é Senhora da Luz. Aquela mulher prodigiosa do Apocalipse, que S. João viu com as asas estendidas, toda a Igreja reconhece que era a Virgem Maria. E nós podemos acrescentar que era a Virgem debaixo do nome e invocação de Senhora da Luz. A mesma luz o dizia e o mostrava, que da peanha até a coroa toda era luzes: a peanha lua, o vestido sol, a coroa estrelas; toda luzes e toda luz. E pois a Senhora da Luz está com as asas abertas; metamo-nos debaixo delas, e muito dentro delas, para que sejamos filhos da luz. Dum lucem habetis, credite in lucem ut filii lucis sitis, diz Cristo (Jo. 12,36). Enquanto se vos oferece a luz, crede na luz, para que sejais filhos da luz. Sabeis, cristãos, por que não acabamos de ser filhos da luz? É porque não acabamos de crer na luz. Creiamos na luz, e creiamos que não há maior bem no mundo que a luz, e ajudem-nos a esta fé os nossos mesmos sentidos.

Por que estimam os homens o ouro e a prata, mais que os outros metais? Porque têm alguma coisa de luz. Por que estimam os diamantes e as pedras preciosas mais que as outras pedras? Porque têm alguma coisa de luz. Por que estimam mais as sedas que as lãs? Porque têm alguma coisa de luz. Pela luz avaliam os homens a estimação das coisas, e avaliam bem, porque quanto mais têm de luz, mais têm de perfeição. Vede o que notou Santo Tomás: Neste mundo visível, umas coisas são imperfeitas, outras perfeitas, outras perfeitíssimas; e nota ele com sutileza e advertência angélica, que as perfeitíssimas têm luz, e dão luz; as perfeitas não têm luz mas recebem luz; as imperfeitas nem têm luz, nem a recebem. Os planetas, as estrelas e o elemento do fogo, que são criaturas sublimes e perfeitíssimas, têm luz e dão luz; o elemento do ar e o da água, que são criaturas diáfanas e perfeitas, não têm luz mas recebem luz; a terra e todos os corpos terrestres, que são criaturas imperfeitas e grosseiras, nem têm luz, nem recebem luz, antes a rebatem e deitam de si. Ora, não sejamos terrestres, já que Deus nos deu uma alma celestial; recebamos a luz, amemos a luz, busquemos a luz, e conheçamos que nem temos, nem podemos, nem Deus nos pode dar bem nenhum que seja verdadeiro bem, sem luz. Ouvi umas palavras admiráveis do apóstolo S. Tiago na sua epístola:

Omne datum optim um, et omne donum perfectum de sursum est, descendens a Patre luminum (Tg. 1,17): Toda dádiva boa, e todo dom perfeito descende do Pai dos lumes. Notável dizer! De maneira que quando Deus nos dá um bem que seja verdadeiramente bom, quando Deus nos dá um bem que seja verdadeiramente perfeito, não se chama Deus pai de misericórdias, nem fonte das liberalidades: chama-se pai dos lumes e fonte da luz, porque no lume e na luz, que Deus nos dá com os bens, consiste a bondade e a perfeição deles. Muitos dos que nós chamamos bens de Deus, sem luz são verdadeiramente males, e muitos dos que nós chamamos males, com luz são verdadeiros bens. Os favores sem luz são castigos, e os castigos com luz são favores; as felicidades sem luz são desgraças, e as desgraças com luz são felicidades; as riquezas sem luz são pobreza, e a pobreza com luz são as maiores riquezas; a saúde sem luz é doença, e a doença com luz é saúde. Enfim na luz ou falta de luz consiste todo o bem ou mal desta vida, e todo o da outra. Porque cuidais que foram santos os santos, senão porque tiveram a luz que a nós nos falta? Eles desprezaram o que nós estimamos, eles fugiram do que nós buscamos, eles meteram debaixo dos pés o que nós trazemos sobre a cabeça, porque viam as coisas com diferente luz do que nós as vemos. Por isso Davi em todos os salmos, por isso os profetas em todas suas orações, e a Igreja nas suas, não cessam de pedir a Deus luz e mais luz.

Esse é o dia, cristãos, de despachar estas petições. Peçamos hoje luz para nossas trevas, peçamos luz para nossas escuridades, peçamos luz para nossas cegueiras, luz com que conheçamos a Deus, luz com que conheçamos o mundo, e luz com que nos conheçamos a nós. Abramos as portas à luz para que alumie nossas casas; abramos os olhos à luz, para que alumie nossos corações; abramos os corações à luz, para que more perpetuamente neles. Venhamos, venhamos a buscar luz a esta fonte de luz, e levemos daqui cheias de luz nossas almas. Com esta luz saberemos por onde havemos de ir; com esta luz conheceremos donde nos havemos de guardar; com esta luz, enfim, chegaremos àquela luz onde mora Deus, a que o apóstolo chamou luz inacessível: Qui lucem inhabitat inaccessibilem (I Tim. 6,16), que só por meio da luz que hoje nasce, se pode chegar à vista do sol que dela nasceu: De qua natus est Jesus.

Read Full Post »


Cessou a luta,
ó vitima do amor,
Chorosa Mãe
Do mártir do calvário,
Enxuga o pranto,
Infindo no amargor,
Pois é mudado
o Tétrico cenário!

[Ir. Kelly Patrícia – Exaltação à Santíssima Virgem]

Viva Jesus! Viva a Sua Cruz!

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »