Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘opus dei’

Duas tristes notícias foram publicadas ontem em ZENIT, que nos revelam de maneira clara a perseguição sofrida pelos cristãos em diversos países do mundo, cinicamente ignorada pela mídia nacional.

Ontem, a Universidade de Navarra, do Opus Dei, sofreu mais um ataque pela organização terrorista ETA: um carro-bomba explodiu, deixando 22 feridos. Quis a Providência Divina que ninguém morresse e nem ficasse gravemente ferido, coisa pela qual devemos muito agradecer.

É já a sexta vez que os revolucionários separatistas atacam de maneira covarde a reconhecida instituição de ensino. Tenho um amigo que mora em Navarra, que graças a Deus não estava no campus universitário no momento do atentado. Ele me falou que os terroristas consideram a Universidade o “centro espiritual e econômico que forma os centralistas que impedem a independência vasca”; no entanto, nenhum dos ataques conseguiu nunca provocar vítimas. Em particular, o atentado de ontem foi extremamente violento, destroçando todos os carros que estavam próximos ao carro bomba e provocando um barulho ensurdecedor.

A Conferência Episcopal Espanhola já condenou por diversas vezes o terrorismo, inclusive a ETA de maneira explícita. Há uma completa instrução pastoral de 2002 sobre o assunto, em espanhol.

* * *

A onda de violência na índia fez a sua primeira vítima entre os membros do clero: morreu na quarta-feira (29) o padre Bernard Digal, que havia sido “brutalmente golpeado por extremistas violentos hindus em 25 de agosto”. Rezemos por este sacerdote do Deus Altíssimo assassinado, e peçamos a Ele misericórdia para com todas as vítimas desta perseguição escancarada. De acordo com a mesma notícia de ZENIT,

Segundo algumas organizações cristãs indianas citadas pela Fides, os mortos por causa da violência contra os cristãos são aproximadamente 100, enquanto são milhares os feridos e continuam as matanças, freqüentemente escondidas.

Cerca de 15 mil cristãos estão ainda em campos de refugiados, e cerca de 40 mil fugiram para a selva ou a outros lugares, aterrorizados por grupos de extremistas hindus.

Eis a violência que os inimigos da Igreja praticam às claras, e das quais nós não temos senão uma vaga noção, pelas notícias que chegam às nossas terras tupiniquins. Façamos penitência e, em nossas orações, unamo-nos à dor dos nossos irmãos que sofrem. Que, na perseguição, os cristãos possam ser firmes; que o exemplo deles possa arrastar mais e mais almas para os pés da Cruz de Cristo. E seja em nosso favor a Virgem Santíssima.

Anúncios

Read Full Post »

A Folha de São Paulo publicou, na semana passada, um artigo de Dom Javier Echevarría, bispo prelado do Opus Dei, nos oitenta anos de fundação da obra de São Josemaria Escrivá. Algumas pessoas não gostaram e, hoje, saiu a seguinte carta no Painel do Leitor, publicada sem nenhum critério lógico aparente:

Opus Dei

“Gostaria de saber qual é o critério para ceder um espaço importante de debates e opiniões para um bispo do Opus Dei escrever palavras elogiosas à sua seita como as publicadas em “Tendências/Debates” de 2/10 (“Uma semeadura de paz e de alegria’). Josemaria Escrivá, fundador do Opus Dei, apoiou o regime fascista do general Francisco Franco na Espanha, responsável por milhares de mortes, torturas e perseguições. Meu avô foi perseguido por aquele regime abominável. E agora sou obrigado a ler sobre a “semeadura de paz e alegria do Opus Dei”. Quero manifestar meu pesar pelo fato de esse grande jornal ter cedido um espaço, que poderia ter sido usado para discussões mais importantes, para elogios de uma seita fascista.”
RODRIGO DÍAZ OLMOS (São Paulo, SP)

É… parece que a Folha de São Paulo está voltando à normalidade…

Read Full Post »

Para quem mora em São Paulo, vai haver amanhã, sábado 04 de outubro, uma missa em Ação de Graças pelos 80 anos de fundação do Opus Dei.

Local: Paróquia Nossa Senhora do Brasil
Praça Nossa Senhora do Brasil, 01 – Avenida Brasil (esquina da Rua Colômbia) – Jardim América – São Paulo/SP
Horário: 10:00
Celebrante: Vigário Regional do Opus Dei no Brasil, Mons. Vicente Ancona Lopez.

Também na mesma paróquia haverá, às 11:30, a recitação do Rosário, junto com os católicos do mundo inteiro participantes da Jornada Mundial do Rosário.

Compareçam!

Read Full Post »

Hoje, o Opus Dei completa oitenta anos de fundação. E o presente recebido foi surpreendente: um artigo do prelado do Opus Dei, Dom Javier Echevarría, publicado na Folha de São Paulo de hoje! Como o artigo é só para assinantes, reproduzo-o na íntegra abaixo, como recebi por email.

São Josemaria Escrivá,
ora pro nobis!

* * *

TENDÊNCIAS/DEBATES

Uma semeadura de paz e de alegria

JAVIER ECHEVARRÍA

________________________________
Hoje se completam 80 anos da fundação do Opus Dei. Peço a Deus que essa parte da igreja cumpra sempre a missão que Ele lhe confiou
________________________________

HOJE COMPLETAM-SE 80 anos da data em que são Josemaria fundou -por inspiração divina, como afirmou João Paulo 2º- o Opus Dei. Por isso, elevo meu coração em agradecimento à Santíssima Trindade, que quis abrir um caminho de santificação no trabalho profissional e nas circunstâncias comuns da vida que pode ser percorrido por mulheres e homens de todos os tempos. O papa Bento 16, quando ainda era o cardeal Joseph Ratzinger, numa homilia pronunciada em 1992, afirmava que “Josemaria Escrivá considerou essa chamada não só algo dirigido a si mesmo mas, sobretudo, uma tarefa a ser transmitida aos demais: estimular a santidade e reunir para Cristo uma comunidade de irmãos e irmãs”.

Consciente dessa responsabilidade -continuava Ratzinger-, “viajou incansavelmente por vários continentes estimulando as pessoas a serem santas, a viver a aventura de serem cristãos, fosse qual fosse o lugar de cada um na vida. Assim, chegou a ser um grande homem de ação, que vivia da vontade de Deus e estimulava os outros a fazer o mesmo”.

A Santa Sé, ao outorgar, no pontificado de Pio 12, as primeiras aprovações canônicas ao Opus Dei, fez sua essa afirmação: “Qualquer membro do Opus Dei, onde quer que esteja, leva sempre consigo a paz de Cristo e a alegria, plena e estável, no Senhor e as oferece amistosamente a todos os homens de boa vontade: além disso, esforça-se por contagiar a todos, sem exceção, com essa paz e essa alegria, e impulsiona com suavidade cada um a aceitar e saborear esses dons tão suaves da bondade divina”.

Bento 16 afirmou que, para aquele que crê, a palavra “paz” é um dos nomes mais belos de Deus, um pai que deseja a concórdia entre todos os seus filhos. Ao dizermos “a paz esteja convosco”, desejamos que Deus esteja com todos e com cada um e cada uma.

Como Cristo -no dizer de são Paulo- é a nossa paz, esse desejo se manifesta em apresentar Cristo aos outros, ajudando-os a compreender que o relacionamento pessoal com Jesus, a amizade com Ele, traz à alma aquela alegria e aquela paz que o mundo não pode dar.

Fui testemunha de como são Josemaria não só pregava e difundia o evangelho da paz mas também o levava constantemente no coração. Não faltaram, no decorrer da sua existência, temporadas de risco à sua integridade física ou de inquietação espiritual pelo destino da igreja e da sociedade civil; no entanto, nunca o vi perder a serenidade nem deixar de fazer algo para comunicá-la aos outros.Estava convencido de que anunciar o evangelho trazia consigo, necessariamente, uma semeadura generosa de paz e de alegria e estimulava o encontro com Cristo, sempre com o máximo respeito pela liberdade das consciências. Sabia que essa tarefa é benéfica para a humanidade, também porque o conhecimento da doutrina de Cristo e o compromisso cristão aperfeiçoam a liberdade humana e nos predispõem a servir os outros.

Dar a conhecer Cristo é também uma semeadura de alegria. O gozo dos filhos de Deus não provém de circunstâncias exteriores favoráveis nem tem uma origem meramente psicológica. Como qualquer outra pessoa, o homem e a mulher de fé experimentam o cansaço e a doença, a dificuldade e a aflição, a dúvida e a contrariedade. Mas, em todas essas situações, sabem-se filhos muito queridos de Deus, são conscientes de que podem se apoiar n’Ele e, com sua ajuda, recuperar a alegria, se chegarem a perdê-la.

Mesmo a experiência da própria fraqueza espiritual não é incompatível com a alegria, porque sempre pode ser sanada pela misericórdia divina. A parábola do filho pródigo acaba com a festa do reencontro do amor.

O humano e o divino se entrelaçam na tarefa de evangelização cristã: a preocupação pelos demais, a caridade, o respeito à liberdade alheia. Assim o propunha, mais uma vez, são Josemaria na Argentina, em encontro com milhares de pessoas em 1974: “Semeiem a paz e a alegria por todos os cantos; não digam nenhuma palavra desagradável a ninguém; saibam caminhar com os que não pensam como vocês. Não se maltratem jamais; sejam irmãos de todas as criaturas, semeadores de paz e de alegria”.

Cada aniversário é uma oportunidade de olhar para o futuro. Ao se completarem agora 80 anos da fundação do Opus Dei, peço a Deus que essa pequena parte da igreja, que é a Prelazia da Santa Cruz e Opus Dei, cumpra sempre, no seio da sociedade civil, a missão que Ele mesmo lhe confiou em 1928: realizar nas almas uma semeadura generosa da paz e da alegria do evangelho, que impregne também as estruturas da sociedade, tornando-as mais humanas.

________________________________
DOM JAVIER ECHEVARRÍA , 76, doutor em direito civil e em direito
canônico, consultor da Congregação para as Causas dos Santos e da
Congregação para o Clero, é o bispo prelado do Opus Dei.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal.
Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos
problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências
do pensamento contemporâneo. debates@uol.com.br

Read Full Post »