Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘equador’

No Equador, a terra tremeu – também literalmente – quando os sucessores dos Apóstolos levantaram-se em uníssono para defender os direitos da Igreja de fazer juízos morais sobre situações políticas concretas. Pelo menos meia dúzia de portais transmitiram a notícia [El Universo, Yahoo, Chron, Terra, ACIPrensa e AOL], pela qual merecem aplausos os bispos reunidos em Quito.

Encerrou-se ontem [domingo] o Terceiro Congresso Americano Missionário, no qual Dom Antonio Arregui foi aplaudido efusivamente pelos presentes, e o cardeal Nicolás de Jesús López – enviado especial do Santo Padre ao evento – disse, na homilia da missa de encerramento, a frase que virou manchete mundo afora:

No necesita la iglesia privilegios en el orden civil sino el espacio para anunciar sin cortapisas su fe y su doctrina moral acerca de la vida personal, familiar y social, emitiendo, cuando sea oportuno y necesario, su juicio moral sobre las diversas situaciones que pongan en juego los derechos humanos.
[El Universo]

Também se rezou “para que se respete el derecho de la Iglesia de enseñar su doctrina” (La Hora) – súplica tão necessária devido à delicada situação do Equador! Domine, Te rogamus, audi nos!

Vale a pena ler ainda:

DECLARACIÓN DE LA CONFERENCIA EPISCOPAL ECUATORIANA
CARTA ABIERTA A LOS CATÓLICOS DE GUAYAQUIL

E que a Virgem, Auxilium Christianorum, proteja o Equador.

Anúncios

Read Full Post »

Últimas notícias:

– O presidente Rafael Correa agora resolveu se meter de vez nos assuntos eclesiásticos, e pediu para que os jovens… não se deixassem catequizar!

Esta vez chamou os jovens equatorianos a não deixar-se catequizar por quem quer deixar o país “nas trevas”, em alusão à campanha dos bispos nacionais por um voto responsável no próximo referendum sobre o polêmico projeto de nova Constituição Política.

Onde estão os defensores do Estado Laico, agora, para dizerem que o presidente não pode cometer tamanha ingerência em assuntos que não lhe competem? Acaso é lícito agora fazer propaganda anti-religiosa estatal?

– A Conferência Episcopal do Equador esteve reunida ontem à tarde para produzir um documento acerca do projeto de Constituição. Podemos esperar coisas boas e atitudes firmes dos sucessores dos Apóstolos, a julgar pelo que já se pode encontrar no site da Conferência:

Marcamos aquí esquemáticamente las razones de nuestro desacuerdo con el texto constitucional (…):

1. La persona humana existe antes que el Estado. (…) Descubrimos que el estatismo parece ser un hilo conductor de la nueva Constitución.

[…]

2. No se reconoce claramente el derecho a la vida desde la concepción. Sin mencionar el término “aborto”, el proyecto constitucional deja la puerta abierta a la supresión de la nueva creatura en el seno de la madre.

[…]

3. Se atenta en contra de la familia como célula fundamental de la sociedad y del bien común. (…) De ahí se pasa a equiparar a la familia la unión de personas del mismo sexo.

[…]

4. En la educación es más patente aún el estatismo. El derecho de los progenitores y el reconocimiento de la libertad de enseñanza vienen contradichos cuando el Estado se arroga el derecho de determinar lo que se tiene que enseñar y lo que se tiene que ignorar. (…) [N]o hay ninguna garantía de futuro, cuando el Estado adquiere la facultad de regulación y control de todos los aspectos de la educación.

Rezemos para que não tenhamos mais sacrilégios.

– Pelo que saiu n’O GLOBO, a campanha para o plebiscito – que ocorrerá no dia 28 de setembro – começou ontem, quinta-feira. Disse o Ministro da Política que

o governo não utilizará a estrutura pública e nem recursos estatais para fazer campanha, o que é uma das acusações da oposição.

Oras, e a notícia logo acima, do presidente falando aos jovens para não darem ouvidos aos bispos, é o quê?! Haja cara de pau!

As pesquisas de opinião – feitas por uma empresa vinculada ao governo – mostram vitória do projeto com 49% dos votos, ficando 27% para o “não” e outros 27% entre brancos e nulos. Somando tudo, chegamos ao total de 103% dos votantes, como é lógico. Os números estão todos lá n’O Globo. Exceto a soma, que eles devem ter esquecido de fazer.

Read Full Post »

Ainda sobre a situação no Equador, reproduzo notícia importante e denúncia grave que recebi por email. Os grifos, estão tais e quais recebi. Procurando na internet, vi que a reportagem foi originalmente publicada no BLOG Agência Boa Imprensa, que eu não conhecia, mas que vale uma visita.

Rezemos, em desagravo.

* * *

Anexo: recebido por EMAIL

Perseguição religiosa e sacrilégios no Equador
Helio Dias Viana

Inconformados com o fato de a Conferência Episcopal vir advertindo os fiéis contra a nova Constituição, recentemente votada pelos socialistas, militantes do partido governista Alianza País vêm sendo acusados de perpetrar ultimamente terríveis sacrilégios em templos católicos do Equador.

Eles temem que a Constituição, a qual estabelece o aborto e o “casamento” homossexual, subtrai dos pais o direito sobre a educação dos filhos e concede poderes ilimitados ao Presidente da República – entre outras
coisas -, seja rejeitada pela opinião pública no referendo marcado para o próximo 28 de setembro.

“A Sagrada Eucaristia, o tesouro mais precioso de todo católico, foi profanada em três ocasiões nas últimas semanas”, declarou Francisco Soyos, porta-voz da Arquidiocese de Guayaquil. E acrescentou: “Não se pode pensar que se trata de fatos isolados e sem importância. Estamos diante de um ato igual ao que sofreu Nosso Senhor em Sua Paixão e Crucifixão. Em Guayaquil, estamos flagelando novamente Nosso Senhor, que tal como um silencioso Cordeiro, recebeu todas essas ofensas.”

A primeira profanação ocorreu na Paróquia da Santíssima Trindade, em Nobol, quando foi roubada uma hóstia que estava exposta à adoração dos fiéis.

A segunda se deu no dia 31 de julho, na Capela do Menino Jesus de Praga, pertencente à Paróquia de Nossa Senhora de Loreto: os profanadores retiraram as Sagradas Espécies do cibório, espalharam-Nas pelo chão, cuspiram-Lhes e depois As pisotearam.

Um sacrilégio análogo foi perpetrado depois, na noite de domingo, 3 de agosto, na Igreja da Santa Ceia, cujo cibório foi retirado do Sacrário, e as hóstias atiradas ao chão e pisoteadas.

Em reparação por esses terríveis sacrilégios, próprios a atraírem a cólera divina, a Arquidiocese de Guayaquil mandou celebrar no domingo, 10 de agosto, uma Missa de desagravo na Catedral, bem como emitiu uma nota na qual afirma: “Quando ocorre um sacrilégio, especialmente no tocante às Sagradas Espécies eucarísticas, toda a Igreja é chamada a rezar junto, em reparação pela ofensa cometida contra Nosso Senhor Jesus Cristo, que está vivo e presente nessas hóstias”.

É o que informa a agência norte-americana Life Style News, citando a Agência Católica de Imprensa ACI, segundo a qual o Arcebispo de Guayaquil e Presidente da Conferência Episcopal, D. Antonio Arregui, vem recebendo ameaças de morte depois que, no estrito cumprimento de sua missão apostólica, fez críticas à referida Constituição. Ameaças análogas vêm sendo dirigidas também ao Sr. Amparo Medina, por sua oposição ao aborto. Por sua vez, a organização de extrema esquerda Impunidad Jamás, moveu um processo contra o Arcebispo.

O próprio Presidente da República, o socialista Rafael Correa, amigo de Chávez, de Lula e de Morales, vociferou mais de uma vez contra os dignitários eclesiásticos e a Igreja Católica, por sua oposição à nova Constituição, acusando-os equivocadamente de ingerência nos assuntos do Estado.

Nisso ele imita o seu antepassado, o ex-presidente José Eloy Alfaro (1842-1912), um socialista e perseguidor da Igreja, que tentou entrar numa igreja montado a cavalo. A população enfurecida o apeou, esquartejou, arrastou pelas ruas de Quito e depois incinerou.

Importa por fim recordar que partidários de Hugo Chávez também já praticaram na Venezuela diversos sacrilégios. Ele mesmo chegou a mandar retirar da entrada de um importante hospital de Maracaibo, uma imagem da Padroeira, Nossa Senhora de Coromoto, para substituí-la por uma do Che Guevara. Houve muita reação e ele foi obrigado a voltar atrás. O que mostra mais uma vez como, à medida que se implanta, o socialismo desfecha necessariamente na perseguição ao Catolicismo.

Read Full Post »

Recebi por email. Rezemos pelo Equador.

Só contextualizando:

Arcebispo ameaçado de morte;
Arcebispo ameaçado de ser processado;
Arcebispo processado.

* * *

Anexo: recebido por EMAIL

—– Original Message —–
From: “Situação da Defesa da Vida”
Sent: Monday, August 11, 2008 5:45 PM
Subject: PROCESSADO PENALMENTE ARCEBISPO DO EQUADOR

A SITUAÇÃO DA DEFESA DA VIDA

DIFUNDA ESTA MENSAGEM.

EXPLIQUE A SEUS CONTATOS QUE A DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO É NECESSÁRIA PARA A DEFESA DA VIDA.

========================================

PRESIDENTE DA CONFERENCIA EPISCOPAL EQUATORIANA PROCESSADO PENALMENTE POR DENUNCIAR NOVO PROJETO DE CONSTITUIÇÃO

O arcebispo de Guaiaquil, que denunciou que o projeto da nova constituição do Equador abre a porta para a legalização indiscriminada do aborto, a partir de hoje está sendo processado criminalmente por intromissão em assuntos governamentais.

Ontem o presidente da República do Equador, Rafael Correa, admitiu publicamente que a nova constituição foi redigida com a assessoria paga de representantes da Fundação CEPS de Valência, na Espanha, Cada assessor recebeu um salário de 18 mil dólares mensais por sua participação nos trabalhos da constituinte.

As atividades do CEPS incluem assessoria a organizações feministas e de esquerda radical simpatizantes das FARC na Colombia.

Segundo líderes pró vida do Equador, a presença deste grupo assessorando o partido do governo com dinheiro público explica as características contra a vida da nova constituição, que inclui linguagem favorável ao aborto, ao matrimonio homossexual e à intervencão do estado no direito dos pais à educação dos filhos.

A nova constituição do Ecuador foi redigida propositalmente de maneira ambígua, no estilo do PL 1135 encaminhado em 2005 ao Congresso Nacional brasileiro pela da Comissão Tripartite organizada pelo Presidente Lula, onde em um artigo se declara que pretende-se legalizar o aborto até o terceiro mês, para em seguida em outro artigo revogar-se toda a legislação contrária ao aborto contida no Código Penal e assim legalizar o aborto não somente no primeiro trimestre mas durante todos os nove meses da gravidez, desde a concepção até o momento do parto. Com estratégias deste tipo pode-se divulgar, como se pretendeu fazer, antes da aprovação da lei, que o projeto legislativo pretendia uma coisa para, depois de aprovado, mostrar que foi aprovada outra. Tanto o projeto abortista de Lula como a Constituição Ecuatoriana foram redigidos por meio de assessoria internacional que não provém nem do Brasil, nem do Ecuador.

========================================

DEMANDA PENAL CONTRA EL TITULAR DE LA CONFERENCIA EPISCOPAL ECUATORIANA
http://www.aguasdigital.com/alerta/leer.php?idnota=1436835&efenew=1

María Isabel Morán, directora del grupo Impunidad Moral, dijo a periodistas, que interpuso la demanda por considerar que el titular de la Iglesia, se “entromete en cuestiones políticas” al “promover el No” al nuevo proyecto de Constitución que se someterá a referendo el próximo 28 de septiembre.

11/08/2008
Quito, 11 ago (EFE).- El grupo ecuatoriano Impunidad Moral interpuso hoy en la Fiscalía de Guayaquil, en el oeste de Ecuador, una demanda penal contra el titular de la Conferencia Episcopal Ecuatoriana (CEE), Antonio Arregui, al que acusan de “intromisión en temas políticos”.

María Isabel Morán, directora del grupo Impunidad Moral, dijo a periodistas, que interpuso la demanda por considerar que el titular de la Iglesia, se “entromete en cuestiones políticas” al “promover el No” al nuevo proyecto de Constitución que se someterá a referendo el próximo 28 de septiembre.

“Se entromete en aspectos políticos y estatales al hacer un claro llamado a votar por el No en el referendo”, dijo Morán, que también pide la prisión y la destitución del presidente de la CEE. Según ella Arregui actúa en “contra de todos los aspectos éticos y jurídicos”, de la Iglesia, además de “desobedecer la voluntad del Papa” Benedicto XVI.

La Iglesia mantiene serias críticas contra el nuevo proyecto de Constitución que redactó la Asamblea Constituyente de Ecuador en ocho meses.

Ha dicho que la nueva Constitución tiene “inconsecuencias” en temas como el aborto, la familia, la educación y la libertad religiosa por lo que anunció que realizará una “catequesis” para “iluminar conciencias” sobre algunos textos que podrían contradecir la moral cristiana.

Según Morán, asegura que la Iglesia viola el tratado de 1937 entre la Santa Sede y el Estado en la que subraya que el clero no debe participar en actividades políticos partidistas.

Dijo que el grupo al que representa esta identificado con la ideología del revolucionario “Ernesto Che Guevara”.

Arregui, por su parte, declaró a periodistas que la Iglesia no esta realizando actividades políticas, sino que emite un “juicio moral sobre un proyecto de ley”.

El sacerdote calificó la demanda “como un ataque de expresión al credo religioso”.

La demanda tiene que ser estudiada por la Fiscalía de Guayaquil para determinar si se sigue el proceso contra el presidente de la CEE.

Read Full Post »